Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Não come chocolates? Oh coitadinho…

By

A Páscoa está hoje em dia demasiado associada ao consumo de ovos de chocolate, coelhos de chocolate, e outros que tais.

“Não come chocolates?! Oh coitadinho!”

Isto é o que muitas mães ouvem quando dizem que os seus bebés não comem chocolates.

Relembrando que idealmente o açúcar não deve ser dado antes dos 2 anos, e depois disso deve ser consumido em quantidades muito moderadas. O chocolate está incluido.

Mas então e os teus, não vão comer chocolates? 

Sim, eles vão ter direito a uns chocolates amanhã… Mas nada comparado com o que tinham há 3 ou 4 anos atrás.

Menos é mais. Neste caso, mais saúde. E não, não são menos felizes por não comerem uma quantidade mega exagerada de chocolate nesta quadra. Na realidade cada um deles terá direito a um pequeno coelho e na caça aos ovos cada um terá direito a uns 5 ovinhos pequeninos, daqueles do tamanho de amêndoas e chega para celebrar a quadra…

Actualmente o chocolate que há cá em casa habitualmente é chocolate negro, que todos adoram (excepto o mais velho). É o que uso para as sobremesas e o que comemos quando de vez em quando nos apetece um quadradinho.

Não temos gomas, nem chupas, nem bombons, nem bolachinhas como já tivemos antes.

Para o mais velho esta mudança foi dura, mas hoje já está perfeitamente adaptado embora dos 4 seja o que mais vai pedindo… ok, e o Francisco que conheci os chupas-chupas há pouco tempo e ficou louco!

Quanto ao Dinis tem 20 meses e come quando os irmãos comem, ou seja, esporadicamente. Ainda não tem dois anos, mas quando há irmãos mais velhos é ainda mais difícil de controlar.

Por isso, aqui em casa o melhor que poderíamos ter feito foi mesmo alterar hábitos, e assim as restrições são para todos.

Chocolates, bolachas, gomas, refrigerantes, batatas fritas, snacs. Tudo isto que havia quase sempre à disposição em casa, mudou. Já estava em processo de mudança, mas – e já disse isto várias vezes – mudou radicalmente quando eu e o marido vimos a reportagem “Somos o que comemos”.

Isto foi uma espécie de abre olhos. Foi mesmo aqui que decidimos em conjunto mudar completamente os hábitos alimentares da nossa família.

As crianças que têm uma ingestão de açúcar controlada, não são “coitadinhas”.

As crianças que fazem uma alimentação saudável, não são “coitadinhas”.

O impacto de uma alimentação desequilibrada e regada a doces e snacs não é imediato.

Temos a obesidade se manifesta muitas vezes em tenra idade e é actualmente um flagelo no mundo da pediatria. Mas, o impacto vai muito além de crianças mais “rechonchudas”.

Diabetes, hipertensão, problemas cardiovasculares como enfartes, problemas respiratórios são cada vez mais uma realidade na população Pediátrica.

Em Portugal, cerca de 32% das crianças têm excesso de peso ou obesidade.

Uma alimentação saudável e equilibrada é o melhor presente que podemos oferecer aos nossos filhos.

Isso não significa privar as crianças de tudo, há doces saudáveis que lhes podemos oferecer, e além disso abrir excepções faz parte!

No nosso caso, como em casa somos bastante cuidadosos, quando vamos a casa de amigos fecho os olhos. Também o faço porque não é de todo algo frequente, e com esta tribo toda, muitas vezes prefiro que os encontros sejam cá em casa 😅

O equilíbrio é a chave, mas não nos podemos esquecer que acima de tudo, temos de respeitar as decisões dos pais.

Boa Páscoa… E moderação nos chocolates 😉

You may also like

scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services
error: Content is protected !!
Don`t copy text!