Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Frio, calor… como vestir um recém-nascido?!

By

Uma das grandes dúvidas das mulheres quando estão a preparar a chegada do bebé é saber como deverão vestir o recém-nascido.

Há a ideia de que o bebé tem mais frio que nós e por isso, mesmo de verão deve andar bem agasalhado. Assim, vejo muitas vezes bebés recém-nascidos em pleno verão vestidos com pijamas de veludo, gorros, casacos e mantas quentes.

Mas então, o bebé não tem mais frio que nós?!

Não! O bebé tem tanto calor/frio como nós. A diferença é que o centro regulador da temperatura é muito imaturo e não consegue regular a temperatura do corpo de acordo com a temperatura exterior, como acontece com as crianças mais crescidas e adultos.

Explicando de uma forma bastante simples, se a temperatura exterior for fria e um adulto estiver mal agasalhado, o seu corpo vai activar uma série de mecanismos para aumentar a temperatura corporal e tentar compensar. Da mesma forma, se a temperatura exterior for alta, o corpo vai activar mecanismos que permitem descer a temperatura corporal, como por exemplo através da transpiração.

No bebé recém-nascido, estes mecanismos ainda não funcionam.

Se o bebé estiver pouco agasalhado para a temperatura que se faz sentir, ele vai perder demasiada energia a tentar aquecer-se, e sem efectivamente ser bem sucedido.

Se pelo contrário estiver muito agasalhado, o seu corpo vai absorver todo o calor sem conseguir contrariar este sobre-aquecimento.

Vale sempre a pena relembrar que o sobreaquecimento associado a outros factores, é apontado como um dos factores de risco para incidência da morte súbita do lactente.

Apesar disto, nas primeiras 48h após o nascimento, temos o cuidado de garantir que o bebé esta devidamente aquecido.

Isto porque nesta altura o bebé tem muita dificuldade em conservar a temperatura, e se não estiver devidamente agasalhado irá perder demasiada energia para tentar manter a sua temperatura estável, e nesta fase, a perda de energia traduz-se em gramas de peso. Por outro lado, é preciso ter atenção nos dias muito quentes de verão para não provocar um aquecimento excessivo ao bebé.

Assim, nesta altura devemos privilegiar o contacto pele-com-pele, pois esta é a forma mais segura e eficaz de ajudar o bebé a regular a sua temperatura corporal. E isto é valido para qualquer altura ou estação do ano!

Na maternidade onde trabalhei tentávamos que a temperatura axilar do bebé se situasse  entre os 36,6 e os 37,2 ºC, e por isso verificávamos com frequência a temperatura do bebé nas primeiras 48h.

Podemos então concluir, que nas primeiras 48h é importante que o bebé seja aquecido de forma adequada, idealmente através do contacto pele-com-pele. Depois disso, é importante que o bebé tenha roupa adequada à estação do ano e à temperatura que se faz sentir.

Uma sugestão que dou às mães, é de olharem para o que o bebé tem vestido e imaginarem-se assim vestidas: teriam frio? Calor? Estariam bem?

Se o bebé tiver as mãos e pés frios, isso significa que tem frio?

Não. O bebé tem uma má circulação periférica. Isto quer dizer, que naturalmente tem muita dificuldade em manter os pés, as mãos e até o nariz quentes.

Onde podemos verificar se de facto o bebé tem a temperatura ideal é na nuca. Ao colocar as costas da nossa mão na nuca do bebé podemos facilmente perceber se a nuca está fresca, morna ou demasiado quente. Assim, temos rapidamente a noção se o bebé está vestido de forma adequada ou não.

Esperando que este artigo tenha ajudado a clarificar a questão central sobre como vestir o bebé, e relembro que no próximo dia 3 de Maio de 2019 há uma palestra sobre os Cuidados básicos ao bebé, de inscrição grátis mas obrigatória aqui!!

Podem também consultar as datas dos próximos workshops e palestras aqui!!

 

 

You may also like

scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services
error: Content is protected !!
Don`t copy text!