Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Vamos falar de percentis!

By

As curvas de percentil ajudam a identificar o perfil de cada bebé e a sua evolução em termos de peso e altura.

Embora todos os valores compreendidos entre o percentil 3 e o 97 sejam indicadores de saúde, o facto é que quando uma criança está num percentil baixo há uma enorme pressão para que “se engorde” a criança. O contrário igualmente, quando temos bebés num percentil alto há pressão para se pôr a criança a dieta.

Mais uma vez, se a criança é amamentada em exclusivo, esta pressão aumenta exponencialmente: ou o leite da mãe é fraco e a prova disso é a criança estar num percentil baixo, ou o leite da mãe é demasiado forte e não pode amamentar em livre demanda sob risco de obesidade para a criança.

A verdade é que nem o leite materno é fraco nem provoca obesidade. No entanto tem as costas largas e é sempre o responsável por qualquer facto menos apreciado pelos profissionais.

Mas voltando às curvas de percentil, o que acontece é que a criança nasce num determinado percentil, frequentemente, vai andar as primeiras semanas a passear pelas curvas até “aterrar” no seu percentil, aquele que traduz o perfil daquela criança que está à nossa frente!

Não é bom nem é mau, é o dela!

O que é motivo para ficarmos em alerta é se a criança andar a cruzar percentis: imaginando que se “instalou” no percentil 75, desce para o 50, e continua a descer para o 25. Aqui é importante tentar perceber o que está a originar esta flutuação.

Mas uma criança com um bom desenvolvimento que se instala no percentil 3, 15 ou 25, e cujo crescimento acompanha essas curvas, não haverá razões para alarmar os pais ou para querer forçar a criança a ganhar peso (por vezes à custa de refeições menos saudáveis mas calóricas só porque “tem de ser”).

Obviamente que cada criança é uma criança, mas as crianças são mais que números, muito mais! São mais do que números na balança ou numa curva de percentil, e olhar para elas de forma global é essencial!

Nota: este artigo é meramente informativo e tem como objectivo favorizar o diálogo informado com os profissionais de saúde que acompanham a família. Não hesites em pedir-lhes informações suplementares e adequadas ao vosso caso específico.

You may also like

scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services
error: Content is protected !!
Don`t copy text!