Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Vírus mãos, pés, boca… O que é isso afinal?!

By

Tenho tido vários pedidos para falar neste vírus. Afinal… o que é isso de mãos, pés, boca de que tanto se fala ultimamente?!

É uma doença eruptiva infantil provocada pelos vírus da família do enterovirus, nomeadamente uma estirpe do vírus coxsackie, mas pode igualmente ser provocada por outras estirpes da mesma família.

Isso faz com que a mesma criança possa apresentar o mesmo quadro sintomático mais que uma vez, ou seja, na prática pode ter o vírus “mãos pés boca” várias vezes, mas será sempre provocado por um vírus diferente.

É mais comum em crianças com menos de 6 anos, mas pode eventualmente aparecer também em crianças mais velhas e adultos.

Quais são os sintomas?

Febre e uma erupção cutânea (borbulhas) na palma das mãos, na planta do pé, na região genital e à volta da boca, podendo igualmente atingir a mucosa bucal dando origem ao aparecimento de várias aftas e borbulhas na lingua, bochechas, palato e garganta.

As borbulhas na palma das mãos e na planta dos pés é o que distingue essencialmente este vírus de outros, dado que poucas doenças eruptivas afectam estas duas partes do corpo tão específicas.

Como se desenrola a doença?

O período de incubação dura 3 a 6 dias, e a parte activa após a aparição das borbulhas dura em média 6 dias.

O período de contágio é maior na fase activa da doença mas pode persistir durante vários dias, principalmente através das fezes.

É uma doença maioritariamente benigna, de resolução espontânea, mas pode ser bastante incómoda para a criança. Em casos raros pode ter algumas complicações.

E o tratamento?

O tratamento é sintomático, tratando a febre e a dor, usando os medicamentos habitualmente recomendados pelo pediatra.

Se a criança apresentar aftas pode ser aplicado um produto para aliviar a dor e dar um analgésico cerca de 30 minutos antes das refeições principais.

Neste caso evitar alimentos muito quentes, ácidos e condimentados, preferindo as coisas frescas e suaves.

A criança pode recusar comer mas é importante que continue a hidratar-se!

Quando procurar um médico?

Deve procurar um médico para fazer o diagnóstico e prescrever os analgésicos adequados. Deve voltar a recorrer aos serviços de saúde se a criança começar a recusar hidratar-se, apresentar diminuição do estado geral ou aparecimento de outros sinais e sintomas.

NOTA: Este artigo é meramente informativo e não dispensa a consulta do profissional de saúde que acompanha a criança.

You may also like

scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services
error: Content is protected !!
Don`t copy text!