O teu recém-nascido é exigente? Descobre porquê!

By

Na consulta de acompanhamento a pais de recém-nascido, gosto de tentar pôr os pais a imaginar como será o mundo aos olhos do bebé, como é que ele o sente e como é que isso se reflete no seu comportamento. 

Hoje trago-te esse exercício, e é muito simples. O útero materno é o mundo do bebé, a sua vida começou ali, não conhece nada mais além disso e tudo está perfeitamente adaptado. É uma harmonia para os sentidos que duvido que consigamos voltar a reproduzir ao longo da nossa vida. A temperatura, os sons, o embalo, a luminosidade, um mundo sensorial agradável, seguro, reconfortante para o bebé. 

E de repente o bebé nasce!

Uma vez chegado ao nosso mundo, o bebé tem de gerir um turbilhão de estímulos sensoriais até aqui desconhecidos para ele: frio, calor, luzes e sons de diferentes intensidades, vozes, fralda molhada, fome, sede, o seu próprio posicionamento corporal num espaço agora bem mais amplo, a roupa em contacto com o corpo… Enfim, um sem número de estímulos que é preciso conseguir interpretar e dar uma resposta

Nesta fase, todos estes estímulos são desconhecidos para o bebé, logo, potencialmente perigosos e agressivos.

Nos primeiros três meses de vida o bebé vai aprender a conhecer e a reagir a esses estímulos, mas nesse caminho precisa de se sentir seguro e protegido. 

Imagina-te juntamente com o teu companheiro ou companheira num local onde tudo parece agredir-vos, onde tudo vos é desconhecido, qual seria a vossa única fonte de conforto? Ter ao vosso lado a pessoa que amam! O que vos faria sentir que poderiam conseguir ultrapassar aquele momento difícil? Manterem-se juntos. Será que a ideia de se separarem e ficarem sozinhos num ambiente sentido como hostil aumentaria a vossa ansiedade? Provavelmente. 

Isto é o que vive o teu bebé. Tu és a sua fonte de conforto e segurança. Estar junto a ti é o que o faz sentir que vai conseguir sobreviver. Afastar-se de ti ainda que esteja num berço por perto, aumenta a ansiedade e o sentimento de insegurança. 

Entre outras coisas, é por isto que um bebé recém-nascido necessita de contacto constante. 

É duro e exigente para nós, é cansativo e às vezes desesperante. Muitas vezes é também o confronto a uma realidade que em nada se assemelha às expectativas criadas, mas lembra-te: a maioria dos bebés reduz muito o padrão de intensidade e o grau de exigência por volta dos 3 meses. Isso significa que serão 3 meses de um grande investimento e dedicação da tua parte… 3 meses do resto da vossa vida! 

Ainda assim estes primeiros tempos podem ser para lá de dificeis, e eu estou à tua disposição para te acompanhar e transmitir algumas estratégias que vos podem ajudar a viver esta fase mais serenamente ! 

You may also like

scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services
error: Content is protected !!
Don`t copy text!